Em breve, outras surpresas da Zuêra. close ×
+

Minhas notas musicais

A música é a minha asa, minha forma de tirar os pés do chão e sonhar mais alto.

Cresci ouvindo música de todo jeito e de todo tipo: o samba que vinha dos terreiros do Morro dos Macacos, os Cartolas e Lupicínios que vinham da vitrola do meu pai, as Eliseths e Angelas que brilhavam no rádio sempre ligado na cozinha, os Bethovens e Vivaldis que arrancavam suspiros de minha mãe.

Tudo junto e misturado, tudo mágico para um jovem que gostava de brincar com as palavras, que ensaiava poesias e que tentava buscar solfejos para elas.

Esse amor pelas palavras me trouxe até a propaganda, mas foi a paixão pela música que me motivou a escrever os primeiros jingles.

E essa aventura me colocou no caminho dos músicos de verdade, gente que me orientou, que burilou meus textos, que teve paciência de me apontar caminhos: Jorge Abicalil, Haroldo Costa, Luis Vieira, Zé Rodrix, Naire Siqueira, Mu Carvalho, Márcio Padilha, Léo Saramago… gente com “g” maiúsculo e muita música nas veias.

Referências na minha viagem como letrista.

Músico?

Não mereço esse título pois não tenho o dom de reunir as notas para transformá-las em ouro.

Mas estar próximo desses alquimistas da melodia, fez e faz a minha vida valer a pena.

Marcos Abrahão é Sócio Diretor de Criação da Meta Criativa.

Share : facebooktwitter



Comente

Comente


No comment posted yet.

Comente